Vitória tem o retorno de Thiago Carleto para o jogo contra o Operário (Foto: Reprodução )

Vitória e Operário são duas equipes centenárias do futebol brasileiro e, mesmo com tantos anos de vida, fazem nesta terça-feira (18), às 21h30, apenas o segundo confronto de suas histórias. O primeiro foi justamente o empate em 0x0 protagonizado pelos dois clubes no primeiro turno  da Série B.

Fundado em 1912, o Operário tem uma história confusa, que envolve fusões com outros times do Paraná, mudanças de nome e viradas de mesa. O time nasceu com o nome de Foot Ball Clube Operário Pontagrossense, mas já mudou para Operário Sport Club até a alteração definitiva para Operário Ferroviário Esporte Clube, em 1933.

Essa última mudança foi decorrente da incorporação do Club Athlético Ferroviário. Desde então, o clube tem como marcas as cores preto e branco, além de ganhar alguns patrimônios. O principal deles, o terreno onde se construiu o estádio Germano Kruger - que deve ser o grande adversário do rubro-negro na partida de logo mais.

Isso porque o Operário é dono da quarta melhor campanha como mandante da Série B. Dentro do Germano Kruger, estádio fundado em 1941, foram 36 pontos conquistados em 18 jogos, um aproveitamento de 66% que o Fantasma deve brigar para ampliar no jogo que marca a despedida de time e torcida nesta temporada.

Técnico do Leão, Geninho está ciente das dificuldades que seus comandados devem encontrar na peleja, mas pediu tranquilidade e manutenção do estilo de jogo que o Vitória vem imprimindo nas últimas rodadas. Para Geninho, o Vitória “não sabe jogar pelo resultado e se dá melhor quando busca o jogo ofensivo”.

“Vamos procurar manter o estilo. Claro que tem que ter um respeito grande pelo adversário, que tem um retrospecto muito bom jogando em casa, ganhou 70% ou 80% das partidas em Ponta Grossa”, avisou o treinador.

Basta o empate
Contudo, o técnico do Leão afirma que não está apegado a nenhuma proposta de jogo. Caso o Vitória não consiga imprimir sua preferência, o time precisa “buscar o resultado que lhe dê a classificação”, que, no caso, é a manutenção do clube Série B.

O Vitória precisa de um simples empate para se garantir longe da zona de rebaixamento e encerrar de forma antecipada um 2019 que custou bastante à paciência do torcedor rubro-negro.

“Claro que vamos buscar mais, tentar como sempre buscar a vitória, mas ter a consciência de que as coisas não precisam ser feitas de maneira afobada, porque basta um empate e estamos livres”, afirmou Geninho.

Com 42 pontos, o Vitória tem seis a mais que o Londrina, primeiro time dentro do Z4. Se pontuar, escapa sem precisar dos outros resultados. Em caso de derrota, é só torcer por um empate ou derrota do Londrina para o São Bento, lanterna do campeonato.

Geninho ganha os reforços dos laterais Van e Thiago Carleto para o jogo de desta noite. O treinador convocou 21 jogadores para a partida. Lesionado, Rodrigo Andrade nem viajou para Ponta Grossa.

Ficha Técnica
Campeonato Brasileiro | Série B | 37ª Rodada
Operário x Vitória
Quando: Terça-feira, 18 de novembro de 2019, às 21h30 | Estádio: Germano Kruger, em Ponta Grosa-PR
Operário: André Luiz, Maílton, Alisson, Lázaro e Allan Vieira; Chicão, Índio, Marcelo e Rafael Chorão; Felipe Augusto e Lucas Batatinha. Técnico: Gerson Gusmão;
Vitória: Martín Rodríguez, Van, Éverton Sena, Ramon e Thiago Carleto; Léo Gomes e Lucas Cândido; Felipe Garcia, Felipe Gedoz e Wesley; Anselmo Ramon. Técnico: Geninho;
Arbitragem: Diego da Silva, auxiliado por Cleriston Clay Barreto Rios e Rodrigo Guimarães Pereira (Trio Sergipano)
Transmissão: Premiere

Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso whatsapp 71 99663.6360 ou do email jornalismo@maisregiao.com.br. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. TERMOS DE USO

mais notícias » Leia também

Publicidade
Publicidade