colunista

Tatiana Araújo

Consultora em sexualidade, saúde e educação sexual. Sexóloga em formação. Escreve uma vez por mês.

Estamos em uma época da historia da humanidade, na qual mais do que nunca, uma das coisas mais importantes para os seres humanos é aprender a aprender, pois esta é a melhor maneira de nos cuidarmos. E você sabe... cuidado é essencial. Precisamos aprimorar a cada dia o nosso cuidado conosco, com as pessoas a quem amamos, com os outros seres humanos, com o nosso planeta.

Como todo aprendizado não podemos deixar de lado o campo da sexualidade que é tão amplo, tão importante existencialmente.

E pra você o que é sexualidade? Que coisa é esta de que estamos falando?

A sexualidade é infinita, como bem diz a OMS - Organização Mundial de Saúde (1975): “A sexualidade humana forma parte integral da personalidade de cada um. É uma necessidade básica e um aspecto do ser humano que não pode ser separado de outros aspectos da vida. A sexualidade não é sinônima de coito, e não se limita à presença ou não de orgasmo. Sexualidade é muito mais do que isso. É energia que motiva encontrar o amor, contato e intimidade e se expressa na forma de sentir, nos movimentos das pessoas e como estas tocam e são tocadas. A sexualidade influencia pensamentos, sentimentos, ações e integrações e, portanto, a saúde física e mental. Se saúde é um direito humano fundamental, a saúde sexual também deveria ser considerada como direito humano básico. A saúde mental é a integração dos aspectos sociais, somáticos, intelectuais e emocionais de maneira tal que influenciem positivamente a personalidade, a capacidade de comunicação com outras pessoas e o amor”.

 

A sexualidade é tão ampla e infinita, são tantos contextos distorcidos como se fossem verdades absolutas e infelizmente cercados de “TABUS” e preconceitos, principalmente na ala feminina. É hora de quebrar paradigmas, conectar com seu corpo, expandir os desejos trazendo mais prazer, liberdade, e plenitude para sua vida de forma consciente e simplificada.

 

Um dos tabus, mais predominante, é tratar o “sexo de forma muito genital”, falar do assunto apenas do ponto de vista corporal, no sentido da procriação e por vezes do prazer. Mas o que é na verdade um encontro sexual? Não seria um encontro de duas pessoas, em que existe troca de energias, de desejos, em que elas possam proporcionar umas às outras sensações de prazer e, em alguns casos, amor? Dessa forma é muito raso resumir um evento tão intenso a um encontro de genitais.

A sexualidade feminina pode ser influenciada por muitos fatores que interferem como a sociedade, a educação ensinada e vivenciada em casa ou na escola. Na esfera feminina, o grande tabu de não conquistar o orgasmo é normal. Na verdade, sempre ouvimos que “fingem” o êxtase em suas relações sexuais, a fim de agradar o parceiro.

 

A masturbação e o sexo anal são exemplos de tabus que ainda não foram quebrados. Há quem acredita que se masturbar é um erro. Entretanto, atualmente o autoconhecimento e o empoderamento feminino são fatores que auxiliam na melhoria desse despertar.

 

Despertar sensualidade é essencial. A mulher deve tentar a cada dia se conhecer melhor, potencializando sua autoestima e livrar-se das paranoias. Garantir sua autoconfiança deixando os medos de lado. A sexualidade é importantíssima para a vida. Vivê-la saudavelmente requer cuidados fundamentais com nossas emoções, com nosso corpo, com nossas atitudes diante do outro. O quanto é importante o autoconhecimento para entender o que é bom para mim é para outro. O quanto esse prazer deve ser experimentado e cultivado. Se estou bem comigo, estarei bem com as minhas relações e com a vida! Tudo flui...

 

Goze mais, se ame mais e se permita sempre.

Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso whatsapp 71 99663.6360 ou do email [email protected] Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. TERMOS DE USO

mais notícias » Leia também

Publicidade