Terça, 27 de Julho de 2021
(71) 99663.6360
Geral Educação

Enem registra o menor número de inscritos em 13 anos

Ao todo, foram 4 milhões de inscrições, um recuo de 44% em relação ao ano passado

16/07/2021 15h47 Atualizada há 2 semanas
Por: Keila Abreu Fonte: CNN
Reprodução/Desconhecida
Reprodução/Desconhecida

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou que, ao todo, pouco mais de 4 milhões de pessoas garantiram a inscrição para o Enem 2021 nas duas versões do exame, impressa e digital. Este é o menor número de inscritos dos últimos 13 anos. As inscrições foram abertas em 30 de junho e se encerraram nesta quarta-feira (14). As provas estão previstas para 21 e 28 de novembro. 

Para o professor do Instituto Federal do Rio Grande do Sul e doutor em Educação Gregório Grisa, a queda é um reflexo da decisão do governo de não garantir isenção da taxa de inscrição para quem faltou na última edição. “Esse ano, inevitavelmente, há a influência da decisão de não ter a isenção da inscrição para aqueles que não foram no Enem no ano passado. Em 2020, tivemos uma abstenção recorde, acima de 55%, o equivalente a 3 milhões de inscritos. Por falta de recursos, muitos só fazem a prova com a isenção.” 

No entanto, o professor lembra que, historicamente, o número de participantes do Enem já estava caindo. Ano passado, a queda foi grande devido ao quadro pandêmico. “Um outro fator relevante está relacionado aos jovens que não conseguiram concluir o ensino médio durante a pandemia. Não sabemos ainda o número exato de evadidos ou de estudantes que não conseguiram terminar os estudos”, afirma Gregório. 

Desigualdades

Em relação ao Enem e à quantidade de inscritos para fazer a prova, a presidente-executiva do Todos Pela Educação, Priscila Cruz, entende que a pandemia potencializou a desigualdade na educação. 

“Como os maiores promotores das inscrições no Enem são as escolas e os professores, a interrupção das aulas presenciais anulou esse incentivo. Como os mais pobres ficaram mais desatrelados das escolas, eles foram os mais prejudicados. De novo, a pandemia ampliou a desigualdade.” 

Para o professor Gregório Grisa, o impacto para os mais pobres já começa na “não conclusão” do ensino médio ou em relação à inviabilidade de inscrição e de não realização por falta de pagamento. “Hoje, no Brasil, 30% dos jovens de 18 a 24 anos estão desempregados. Esses jovens, para levar renda para casa, acabam desistindo dos estudos e, por isso, não chegam ao Enem.”

Em relação ao não pagamento da taxa de inscrição, a Defensoria Pública ingressou com uma ação judicial para tentar garantir a isenção para os faltosos. O argumento era de que estudantes mais vulneráveis do ponto de vista financeiro, além dos ausentes em decorrência da pandemia, não conseguiriam pagar os R$ 85 da taxa de inscrição. O governo federal, no entanto, conseguiu na Justiça o veto de isenção a faltosos. 

Para a prova de 2021, o valor ainda pode ser pago até o dia 19 de julho. Como milhares de inscritos ainda não pagaram a taxa, o número final de participantes pode ser ainda menor.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Dias d'Ávila - BA
Atualizado às 12h16 - Fonte: Climatempo
27°
Pancada de chuva

Mín. 21° Máx. 27°

28° Sensação
16.8 km/h Vento
60.4% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (28/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 28°

Sol com algumas nuvens
Quinta (29/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 21° Máx. 29°

Sol com algumas nuvens