Quinta, 13 de Maio de 2021
(71) 99663.6360
Geral Protesto

Ônibus não vão circular das 4h às 8h da manhã de segunda (19) em Salvador

Medida é um protesto do Sindicato dos Rodoviários por conta do imbróglio envolvendo a CSN

18/04/2021 17h23 Atualizada há 4 semanas
Por: Keila Abreu Fonte: Correio24horas
Reprodução/ Desconhecida
Reprodução/ Desconhecida

Mais um episódio da novela: o Sindicato dos Rodoviários confirmou que os ônibus não sairão das garagens de Salvador entre as 4h e 8h da próxima segunda-feira (18). A medida é um protesto contra o imbróglio criado após a Prefeitura rescindir o contrato com o Consórcio Salvador Norte (CSN) e assumir a operação de parte dos ônibus na cidade. A informação foi confirmada por Fábio Primo, presidente em exercício do Sindicato dos Rodoviários da Bahia.

Na última sexta-feira (16), a categoria havia realizado um protesto na região de Lapa. Àquela ocasião, os trabalhadores atravessaram e estacionaram ônibus na pista protestando pelos mil trabalhadores que assinaram contrato com as empresas de ônibus mas não foram aproveitados, segundo informações do Sindicato dos Rodoviários. 

Procurada, a Secretaria de Mobilidade (Semob) confirmou estar ciente da paralisação e vai montar um esquema de transporte complementar para garantir o deslocamento dos passageiros no período do protesto. O esquema será divulgado ainda neste domingo (18).

O imbróglio

No final de março, a Prefeitura rescindiu contrato com o CSN e assumiu de vez operação dos ônibus das linhas da Orla e Estação Mussurunga.

A decisão foi tomada após uma auditoria apontar diversas irregularidades na administração do consórcio e uma dívida de quase meio bilhão de reais. São R$ 125 milhões em recisões e processos trabalhistas, R$ 154 milhões em tributos, R$ 172 milhões em dívidas com o Município, R$ 40 milhões com fornecedores, e R$ 25 milhões com os bancos. Total R$ 516 milhões em débito. 

Além disso, foi constatado que a frota da empresa está sucateada, o que possibilita que apenas 535 ônibus sejam usados no transporte público. O contrato afirma que a concessionária teria que disponibilizar 700 veículos.

A auditoria também encontrou condições precárias de trabalho, cerca de R$ 5,1 milhões de apropriação indébita fruto do INSS dos funcionários que era recolhido na folha de pagamento, mas não era repassado para o Governo Federal, e quase R$ 20 milhão em dívida com o FGTS.

O relatório concluiu que a concessionária perdeu as condições econômicas, técnicas e operacionais necessárias para manter a prestação do serviço, e citou o pagamento de tributos de outras empresas dos sócios com recursos da CSN e o descumprimento de normas legais relativas ao pagamento de verbas trabalhistas, tributárias, administrativas e civis como exemplos de decisões equivocadase irregularidades graves que ajudaram a comprometer ainda mais a situação da concessionária. 

A Prefeitura assumiu a operação de transporte na bacia atendida pela CSN e contratou mais de 2,8 mil funcionários pelo REDA para evitar que a população fosse penalizada com a suspensão das atividades. No entanto, o Sindicato alega que muitos funcionários estão sem trabalhar. E por isso os protestos recorrentes.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Sobre o município
Dias d'Ávila - BA
Atualizado às 21h41 - Fonte: Climatempo
23°
Poucas nuvens

Mín. 22° Máx. 30°

23° Sensação
9.3 km/h Vento
80.5% Umidade do ar
90% (4mm) Chance de chuva
Amanhã (14/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 29°

Sol e Chuva
Sábado (15/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 28°

Sol com muitas nuvens e chuva