Quarta, 01 de Dezembro de 2021 03:41
(71) 99663.6360
Esporte E. C. Bahia

Bahia joga mal, Cuiabá tem gols anulados e empate mantém tricolor na zona

Esquadrão ficou no 0x0 na Fonte Nova e deixou escapar oportunidade de sair do Z4 do Brasileirão

22/11/2021 05h46
Por: Maryane Meira Fonte: Correio 24h
Felipe Oliveira
Felipe Oliveira

O Bahia só dependia dele para sair da zona de rebaixamento, mas não aproveitou a oportunidade. Precisando vencer, empatou com o Cuiabá por 0x0 na Fonte Nova, neste domingo (21), resultado que mantém o time na 17ª colocação do Campeonato Brasileiro, com 37 pontos. 

O Juventude, em 16º, tem 39. Foi o terceiro jogo seguido do tricolor sem ganhar e, assim como ocorreu na derrota para o Sport na rodada anterior, a atuação da equipe deixou a desejar. O próximo adversário é o Grêmio, sexta-feira (26), às 19h, novamente em casa. O time gaúcho é concorrente direto, com 35 pontos e 18º colocado.

O primeiro tempo do Bahia foi especialmente ruim. Quando tinha a bola, não conseguia triangular pela faixa central do campo, não criava pela esquerda e resumia suas intenções à disposição de Nino Paraíba, que não encontrava jogo fácil nem estava nos melhores dias ofensivamente.

Além disso, o tricolor sofria com o entrosamento do Cuiabá. Não fosse um chute de Lucas Mugni da entrada da área aos 13 minutos – que passou por cima do gol de Walter -, todos os lances de perigo na metade inicial do jogo teriam sido do time mato-grossense.

Aos 17, um chute de Max em rebote de escanteio passou muito perto do gol defendido por Danilo Fernandes. E quatro minutos depois, a finalização de Rafael Gava entrou, mas a arbitragem anulou por impedimento de Felipe Marques, que deu o passe. Foi por uma margem difícil de enxergar até com imagem paralisada e linhas traçadas em cores diferentes na cabine do VAR.

O Cuiabá seguiu ocupando o campo de ataque nos minutos seguintes e teve outro gol anulado aos 38. Dessa vez o árbitro Rafael Claus viu falta de Jenison em Nino Paraíba enquanto pulava para cabecear a bola para o gol.

A síntese do primeiro tempo foi ouvida das arquibancadas: vaias do torcedor no intervalo. E só com Rossi em campo, a partir dos 11 minutos do segundo tempo, foi que o Bahia acordou. Ele entrou no lugar de Raí e, com sua raça e velocidade características, acendeu o time - e a torcida. Alcançou bola que parecia perdida na linha de fundo, conseguiu arrancar escanteio em chute de fora da área.

Faltava, no entanto, que o time acompanhasse o nível. Guto Ferreira tentou com Rodriguinho no lugar de Daniel e depois com o velocista Ronaldo no de Mugni. O Bahia “abafou” o Cuiabá em cruzamentos para a área e, em um deles, já aos 46 minutos, Rodallega cabeceou no travessão – o colombiano foi titular porque Gilberto estava suspenso. Também nos acréscimos, Rodriguinho se livrou do marcador no giro de corpo e chutou por cima.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.