Quarta, 21 de Abril de 2021
(71) 99663.6360
Entretenimento Tecnologia

Conheça o Clubhouse, rede social de conversas por áudio que virou sensação

Queda no preço da energia elétrica foi o que mais contribuiu para índice perder força

09/02/2021 13h41 Atualizada há 2 meses
Por: Keila Abreu Fonte: Correio24horas
Reprodução/ Desconhecida
Reprodução/ Desconhecida

Uma rede social baseada em conversas por voz. Para alguns, pode parecer o inferno na terra, mas o app Clubhouse, que tem essa proposta, se tornou uma sensação nesse início de ano. Em uma semana, as buscas pelo aplicativo cresceram 525% no Google. 

Por enquanto, o Clubhouse só tem app para iPhone e só aceita novos usuários que tenham um convite de alguém que já faz parte da rede. Quando Elon Musk, dono da Tesla e homem mais rico do mundo, participou de conversas na plataforma, a curiosidade e interesse sobre o app acresceu. 

Mas o que é o Clubhouse? A rede tem várias salas de bate-papo com durações pré-determinadas. É possivel criar salas privadas ou públicas. A conversa é sempre em áudio, em tempo real. Não é possível enviar arquivos, como fotos e vídeos, nem textos. Imagens estão somente no perfil de cada pessoa.

Os ambientes costumam ser separados por temas, mas dá para criar salas livres para conversar com seus amigos, com todos tendo autorização para falar. Nos eventos maiores, a configuração geralmente é só para os convidados falarem, com um moderador controlando o fluxo da conversa. As pessoas da "audiência" podem pedir para falar, mas para isso é preciso antes "levantar a mão" e receber autorização. 

O limite para ouvintes atual é de 5 mil pessoas simultâneas. Não é possível gravar as conversas e o app diz que não as armazena. 

Como entrar?

Como dissemos, por enquanto o app é apenas para convidados e só existe para iPhone. Quem quiser, pode baixar o aplicativo e reservar o username, entrando em uma lista de espera. Os desenvolvedores afirmaram em janeiro que estão trabalhando para fazer uma versão para Android "em breve". 

Na China, o app não funciona mais, depois de servir de escape para os usuários falarem de temas censurados nas redes sociais permitidas no país. Convites para a plataforma chegaram a ser vendidos em marketplaces de produtos usados como o IdleFish, da Alibaba. 

O app foi criado por Rohan Seth, ex-funcionário do Google, e Paul Davidson, empresário. Eles contam que se conheceram em 2011 através de um amigo comum e tentaram várias ideias para uma rede social até chegar ao Clubhouse. 

Lançado em março do ano passado, o app só começou a fazer mais sucesso esse ano.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.