Terça, 16 de Julho de 2024 06:57
(71) 99663.6360
Geral Fred Tognin

A rede de apoio é fundamental na VIDA!

Compartilhe nosso artigo em sua rede social ou envie via WhatsApp

01/08/2022 16h18
Por:
Reprodução/Desconhecida
Reprodução/Desconhecida

“É preciso uma aldeia para criar uma criança” já diziam os nossos ancestrais africanos. Isso significa que não cabe apenas às figuras materna e paterna a tarefa de criar os filhos e sim a muitas pessoas que vivem em seu entorno. Esse apoio geral da galera da aldeia é a tão falada REDE DE APOIO!! 

Essa rede nasce a partir das necessidades da família e tem a função de auxiliar na criação dos filhos e filhas. A rede pode ser formada pelos avós, dindas, tios, vizinhos, grupos de WhatsApp etc. São pessoas de confiança! Construir uma rede de apoio, embora pareça fácil, depende de muitos fatores. Entre eles, entender que ninguém cuidará dos nossos filhos como nós mesmos e que não há problema algum nisso, viu?! Muitas famílias deixam de pedir ajuda por receio de não estarem fazendo a melhor escolha, acreditam?

A rede de apoio é fundamental na VIDA!

No site Ninhos do Brasil (https://www.ninhosdobrasil.com.br/rede-de-apoio), há 6 dicas de como criar a sua rede de apoio. Vejam que demais:

1-    Explique qual ajuda você precisa: muitas vezes as pessoas querem ajudar, mas não sabem como, especialmente familiares e amigos sem filhos;

2-    Converse e confie nas pessoas da sua rede: elas precisam estar em sintonia com os seus valores fundamentais, mas isso não significa que serão iguais a você ou cuidarão do seu filho da mesma forma. E isso é ótimo, pois apresenta à criança diferentes visões de mundo;

3-    Abra-se a novas amizades: no parquinho, na escolinha ou até na sala de espera da pediatria, as crianças nos apresentam a muitas pessoas, outros pais e mães em situação parecida. Dessa forma, é bem comum que novos laços de amizade se formem entre adultos nessa fase;

4-    Busque afinidades: se você se identifica com a fala de uma mãe ou pai numa roda de conversa ou num grupo virtual, tente superar a timidez e se aproxime. Depois da pandemia, vale marcar atividades junto com as crianças. Mas, claro, avalie a receptividade da outra pessoa;

5-    Não tenha vergonha de pedir ou oferecer ajuda: todas as pessoas precisam de apoio e quando se pode trocar é melhor ainda;

6-    Grupos virtuais, sim: nesse momento, pós-pandemia e relativo distanciamento social, os grupos de internet (WhatsApp, Instagram, Facebook etc.) são um alento ainda mais importante. Desabafar é bom e tem muita gente que ouve e ajuda.

Essa rede é fundamental em todas as fases da criança, não só para recém-nascidos! Redes de apoio podem evitar crises de ansiedade, depressão pós-nascimento ou pós-adoção, insônias e muita coisa ruim! Faça sua parte e lembre-se de que alguém que você conhece precisa de um novo olhar, uma atenção sua! O seu apoio será muito bem-vindo e fará a diferença na vida de alguém! Tenha CERTEZA!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Fred Rios Tognin
Sobre Fred Rios Tognin
Fred Rios Tognin, é pai, ativista de adoção tardia e inter-racial e especial. É casado e tem uma família pluriparental de cinco pessoas que se amam e se cuidam . Escreve uma vez por mês!
Mata de São João, BA
Atualizado às 05h50
22°
Tempo nublado

Mín. 20° Máx. 28°

23° Sensação
0.13 km/h Vento
99% Umidade do ar
100% (5.65mm) Chance de chuva
Amanhã (17/07)

Mín. 18° Máx. 27°

Tempo nublado
Amanhã (18/07)

Mín. 19° Máx. 27°

Chuvas esparsas