Terça, 16 de Julho de 2024 06:38
(71) 99663.6360
Mata de São João Mata de São João

Sem financiamento federal e estadual, não há como manter uma UTI, afirma secretária de saúde

Tatiane Rebouças falou sobre os avanços no setor de saúde do município

13/06/2024 19h31 Atualizada há 1 mês
Por: Redação Fonte: Mais Região
Foto: Keila Abreu / Mais Região
Foto: Keila Abreu / Mais Região

A secretária de Saúde de Mata de São João, Tatiane Rebouças, concedeu uma entrevista ao programa É do Povo nesta quinta-feira (13), onde abordou diversos temas relacionados à saúde no município. Rebouças discutiu a possibilidade de instalação de UTI, além de projetos e obras em andamento.

Sobre a implementação de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Mata de São João, ela foi enfática ao afirmar que é inviável sem o apoio financeiro do governo federal e estadual. “Uma UTI para se sustentar precisa de 10 leitos e uma equipe especializada. Hoje, não há financiamento para isso, a menos que esteja em um nível regionalizado, e mesmo assim, Simões Filho, que é uma cidade muito maior, fez e está há dois anos em busca de financiamento, sem sucesso,” afirmou. Ela também esclareceu que uma UTI Móvel é destinada apenas ao transporte de pacientes, necessitando de uma UTI fixa como retaguarda. Não sendo viável para a cidade manter uma UTI móvel, pois continuaria dependente de uma vaga através da regulação.

"Hoje, apenas 1,98% da população que utiliza nossos serviços de saúde são transferidas através da regulação, e são casos de alta complexidade, como uma cirurgia, uma questão neurológica, que não fazemos aqui. Em sua maioria são casos que não precisam de UTI. No nosso hospital, conseguimos montar um leito de cuidado intensivo, se for preciso," enfatizou a secretária, que completou reforçando a importância de adequar os serviços às reais necessidades da população.

A secretária também comentou sobre as recentes demissões na área de saúde devido ao fim dos contratos de Regime Especial de Direito Administrativo (REDA). “Infelizmente, tivemos que desligar nossos condutores do SAMU porque já tinham mais de seis anos de contrato, que é o prazo máximo permitido por lei,” explicou. Ela mencionou que um novo processo seletivo REDA está em fase final e será publicado em breve, garantindo que a mudança não afetará significativamente os serviços prestados.

Rebouças falou ainda sobre projetos futuros, incluindo a construção de um novo hospital municipal e a inauguração de novos postos de saúde. “O posto de saúde do Areal deve ser inaugurado entre julho e agosto, e a UPA do litoral terá a ordem de serviço assinada em breve,” informou. Além disso, a Policlínica da sede será ampliada para ganhar mais um pavimento, e a Policlínica do litoral também passará por melhorias. “Estamos desenvolvendo o projeto e esperamos entregar até o final do ano,” concluiu. Rebouças também mencionou o sucesso do Castramóvel, que já realizou 300 cirurgias e continua atendendo a alta demanda na região.

Outros projetos já conhecidos, como o Projeto MOVIDA, que distribui cadeiras de rodas, de banho, muletas, entre outros equipamentos, e o Programa Olhar do Futuro, que distribui óculos gratuitamente para alunos da rede pública municipal e estadual, estão em fase final de licitação e serão renovados em breve.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Sobre o município
Mata de São João, BA
Atualizado às 05h50
22°
Tempo nublado

Mín. 20° Máx. 28°

23° Sensação
0.13 km/h Vento
99% Umidade do ar
100% (5.65mm) Chance de chuva
Amanhã (17/07)

Mín. 18° Máx. 27°

Tempo nublado
Amanhã (18/07)

Mín. 19° Máx. 27°

Chuvas esparsas