Quarta, 01 de Dezembro de 2021 02:51
(71) 99663.6360
Geral Janaína Amorin

E vem de lá do Nordeste cabra da peste!

Compartilhe nosso artigo em sua rede social ou envie no WhatsApp

20/10/2021 14h21
Por: Maryane Meira Fonte: Janaína Amorin
Reprodução/Desconhecida
Reprodução/Desconhecida

Como já diz o ditado popular: baiana não nasce, estreia.. então olha uma baiana estreando por  aqui. Neste Outubro de 2021, eu Jana, venho partilhar saberes, ideias e trocar experiências, vamos juntes?!

E sim!! Estreando em um mês que tem muitas datas a celebrar, Outubro Rosa, São Francisco de Assis, Nossa Senhora Aparecida e ​o ​dia das crianças, Dia do Professor, do Idoso e por aí vai… Mas vou destacar o dia 08 – Dia do Nordestino!

Inicialmente a data foi escolhida para homenagear o centenário do grande artista popular, Patativa do Assaré (Antonio Go​n​çalves da Silva), um poeta e compositor que em seus versos e livros contribuiu muito na disseminação da cultura nordestina. E em 2009 foi oficializada como lei, o dia 08 de Outubro, o dia do  Nordestino na cidade de São Paulo. De lá pra cá a data ganhou força de reco​n​hecimento, celebração e orgulho da cultura Nordestina. E porque destacar essa data?

A cultura é o fortalecimento da identidade e reconhecimento de um povo, nós nordestinos, contribuímos muito na construção do Brasil. Desde a arte, música, danças, literaturas, gastronomia, como na política, engenharias, tecnologia, inovação, representatividade e tantas outras. Em cada ca​nt​o do Brasil, em cada cena históri​c​a de crescimento e mudanças temos a presença e força do povo do Nordeste, sim somos cabras da peste!

E ainda assim, somos ​um​ povo que sofre com a segregação social, fome, miséria, preconceitos, violências, xenofobia, racismo, homofobia, feminicídios, ainda precisamos defender o sotaque, o jeito de vestir, ensinar o “beabá” que alegria de viver não é preguiça, que não somos subservientes. Ainda bem que somos muitos, fazemos barulhos e temos a resiliência e alegria de mesmo nas adversidades florescer assim como o "mandacaru quando a​ ​flora lá na seca”.

O Dia do Nordestino, criado e legitimado, é um grande passo a ser celebrado. Diga a​í​ se naum é?

Até ​o nosso​ próximo​ encontro​! Um xÊro!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.